| Recuperar Senha | Registre-se aqui
Fauna Urbana - Furry, Antro, Notícias, Fotos e Eventos

Posts com a Tag ‘Cachorro’


11
out

No Mato COM Cachorro

- Estratus, me dê um motivo para a Patada ter atrasado.

- Bananas.

- Ba… nanas?

- Sim. Bananas!

- Explique-se.

- Você pediu um motivo, não um motivo justificável.

Patada da Semana: No Mato COM Cachorro

A Patada Semanal dispensa apresentações! Vamos então às cachorradas da semana.

Latim-do grego
Em Atenas, um cão tem se tornado famoso por participar dos protestos sindicais desde o início da crise econômica grega. Batizado de Salsicha (ué? Não era Scooby?) o cão vira-latas já apareceu em inúmeros jornais correndo entre os manifestantes e latindo para os policiais, protestando também. Assim como milhares de outros vira-latas gregos, Salsicha é um cão de rua marcado com chip de identificação e recebe alimento do governo. Só na Europa alguém protesta mesmo recebendo comida de graça. Esta notícia foi enviada pelo vira-latas Ipu V`ae! Aplaudam!

http://bandnewstv.band.com.br/conteudo.asp?ID=540728

Milagres caem do céu
Outro cão – este americano – também se revoltou, mas neste caso, pela falta de comida. Faminto, o pitbul pulou do terceiro andar e sobreviveu, tendo que passar por uma cirurgia. Foi então batizado de Miracle, (o Milagre) e foi levado ao abrigo Forever Paws. Lá será bem tratado, ao contrário dono de Boston que o criava.

- Sério, Zuko, que você vai fazer esse trocadilho com Boston?
- Chicago de rir cada vez que faço isso.

http://noticias.uol.com.br/bbc/2011/10/10/cachorro-faminto-pula-de-terceiro-andar-e-sobrevive.jhtm

Cães de Aluguel
Uma empresa em Ribeirão Preto – interior do Saara – que alugava cães de guarda foi fechada esta semana devido a maus tratos aos animais. Destinados a vigiar obras e construções, os mais de 300 cães de grande porte eram mantidos com sede e fome. Além de tudo, o aluguel de animais para vigia está ilegal e sob investigação. Nós da Patada torcemos pra que esses desalmados donos de canil tenham que arrastar os traseiros no chão, e os senhores que abram o olho, porque cedo ou tarde (mais cedo do que pensam) a cobrança chega chegando…

http://www.correiodoestado.com.br/noticias/canil-que-alugava-caes-de-guarda-e-fechado-em-ribeirao-preto_127654/

Uma Linda Mulher… NOT!
Mais uma denúncia de maus tratos: um vídeo de origem incerta mostra um homem cruel fazendo crueldades cruéis com seu cruelado husky: o cão corre apavorado toda vez que o dono… mostra uma foto da magrela Julia Roberts. E ainda há quem diga que quem gosta de osso é cachorro.

http://noticias.r7.com/esquisitices/noticias/julia-roberts-deixa-cao-assustado-pra-cachorro-20111009.html

Morre Steve Jobs, o amigo dos cães
O ex-presidente da Apple que faleceu de câncer na semana passada era um visionário conhecido pelo seu empreendedorismo. O que poucos sabem é que além de lançar telefones celulares caros, sistemas operacionais sem vírus e com pouca compatibilidade com qualquer outra coisa, Jobs era um amigo dos cães. Uma propaganda de um dos primeiros computadores da Apple em 1983 trazia Kevin Costner levando seu Pitbull pro escritório. Hoje, quase 30 anos depois e ao contrário do que acontecia na época, é cada vez mais comum executivos levarem seus cães para o ambiente de trabalho. É comum também os empregados saírem do trabalho com o Cão da Depressão. De qualquer forma, descanse em paz, Jobs.

http://www.ilovedogs.com/2011/10/steve-jobs-dog-friendly-visionary/

Patada Curiosa: Você sabia que Julia Roberts e Kevin Costner nunca fizeram um filme com um cachorro? Pois é né. Nem eu queria contracenar com aquela bocuda…

- Fica assim não, Estratus.

- *Snif

Nova Sessão: Patada Pergunta

Toda semana faremos uma pesquisa na nossa Página Oficial do Facebook e publicaremos o resultado aqui!
Na semana passada, embalados pelo lançamento do iPhone 4s, perguntamos: QUAL O MELHOR CELULAR? Vejam os resultados:

1º ) iPhone, com 17 votos
2º ) O MEU CELULAR, com 11 votos
3º ) Android, com 8 votos
4º ) Symbian, com 1 voto
5º ) XingLing com 0 votos

Brancos, nulos e indecisos: 190 milhões de votos.

Visite a Patada Semanal no Facebook e vote na nova pesquisa da semana!
Siga também a @PatadaSemanal no Twitter!

http://www.facebook.com/pages/Patada-Semanal/175071545904932

Sessão Patada Interna

Mais uma vez, até o término da Patada, nenhuma matéria tinha sido postada no FU. PATADA EM TODOS VOCÊS pela inércia literária!

Enfim, temos uma má notícia: essa semana não teremos fursamento. Faz parte da surpresa que Estratus está planejando, e que provavelmente será exibida na próxima edição da Patada. Até lá, deixemos Zuko furioso de curiosidade esperando pelo que quer que ‘seje’. Cuidem-se, peludos e peludinhas! E só para não perder o costume, fiquem com o fursamento da semana:

-Ué, mas acabou de dizer que não tinha fursamento?

-É que…

-E que surpresa é essa? Quê que eu tenho a ver com ela? É de comer?

-É, bem…

*Tanuki aparece na porta com uma caixa de picolés de chocolate

-Sobrou lá em casa, alguém quer?

*Esqueceaconversaecorrrecorrecorrecorre…

♫Alpha, Alpha, vem brincar comigo. Alpha, Alpha: eu sou seu amiiigoo…♫

7
ago

Red Dog: Uma aussie história real

Red Dog - Poster

He's been everywhere mate.

Caso tenha se apaixonado pelo drama Hachiko, Sempre ao Seu Lado, você certamente não vai poder perder o filme Red Dog.

Tomado por um roteiro completamente diferente, Red Dog aparenta ser uma história real com um sabor diferente de drama, firmando a certeza de que não é apenas um filme pegando a onda de histórias reais de animais. Mas não deixa de nos fisgar pela engraçada, emocionante e profunda história de um cão da raça Kelpie Australiano que viveu na região de Pilbara (oeste da Austrália) desde 1971.

Desde que o seu segundo dono, um caminhoneiro chamado John Stazzonelli morreu, em 1975, Tally Ho (o nome orignal do cão) passou a andarilhar por conta própria pelo desértico outback australiano em busca do seu primeiro dono: Colonel Commings. Red Dog (Cão Vermelho) ganhou esse apelido pelos membros das comunidades que ele frequentava por causa da poeira vermelha da oeste australiano, e foi “adotado” por muitas pessoas desde então, incluindio uma veterinária que passou a cuida-lo, e também feito membro de várias instituições, incluindo a União de Transportes da Austrália.

A tragetória do cão foi relatada por um escritor chamado Nancy Gillespie, que através de relatos e entrevistas de todas as pessoas pode compor o seu romance “Red Dog”, que foi depois adaptado para o cinema recentemente.

Red chegou a ter até uma conta bancária, e após sua morte (trágica e por uma #putafaltadesacanagem) ganhou uma estátua na cidade de Dampier, onde ele costumava aparecer bastante.

O filme foi lançado na Austrália na semana passada, dia 4 de agosto, ainda não há previsão para aparecer nas telinhas das américas. Mas o trailer já pode ser visto aqui!

Essa aussie aventura de como um cão pode mudar a tocar a vida de comunidades inteiras merece ser vista, e teve 85% de aprovação no Rotten Tomatoes, um site de crítica de cinema (uma avaliação excelente, que passa até de vários filmes antigos do Harry Potter):

Site oficial: http://www.reddogmovie.com/ (pela Roadshow Films)
Classificação: Livre
Ps.: Assim como atores, o cão que interpreta Tally Ho também tem nome, chama-se: Koko.

7
abr

Balto

Sua história tornou-se uma lenda

A sinopse de Balto poderia ser resumida em um filme de um cachorro vira-latas, metade husky, metade lobo e rejeitado por todos. Ele se apaixona por Jenna, uma husky de raça pura, e quando a cidade onde habita é colocada em quarentena, devido a difteria, Balto decide ajudar principalmente por que Rosy (a dona de Jenny) é acometida pela tal doença. A principal diferença: Balto é baseado em fatos reais, algo incomum em animações.

Balto na sua própria suíte em Los Angeles, Hotel California Biltmore

Balto nasceu em 1919, em uma data imprecisa, aos cuidados do norueguês Leonhard Seppala, criador de husky siberiano e corredor de trenó, Balto foi “descartado” como reprodutor, sendo cadastrado aos seis meses de idade, devido ao fato de não se enquadrar no perfil de cão de corrida. Entretanto, Balto foi empregado nas tarefas de mineração e, aos olhos de Seppala, possuía características de um cão líder.

Em 1925, a cidade de Nome no Alaska foi acometida por um surto de difteria. Devido as condições adversas pelo inverno, a cidade ficou praticamente isolada, inviabilizando o transporte por terra, ar ou mar das antitoxinas até a região.

Foi através de 20 condutores de trenó com 150 cães em um processo de revezamento com pontos de trocas, cobrindo o equivalente a mais de mil quilômetros em um tempo recorde de pouco mais de cinco dias a solução encontrada para o transporte, constituindo assim a “Corrida do Soro”, ou “Great Race of Mercy”.

Estátua de Balto no Central Park

Entre cães e condutores, algumas figuras se destacam, como o condutor Gunnar Kaasen e Balto. Estes percorreram os 85 quilômetros finais do trajeto entre as cidades de Bluff até Nome, sendo o cão glorificado e reconhecido por todos os Estados Unidos como um herói.

Entretanto, em meio a histórias divergentes, Leonhard Seppala, conduzido pelo cão Togo e responsáveis pelo transporte do soro entre as cidades de Shaktoolik a Golovin, declarou que não recebera o devido crédito, afirmando que enfrentara o trecho mais perigoso e distante de todo o processo de transporte, totalizando 146 quilômetros.

Ambos, Gunnar Kaasen e Balto, tornaram celebridades, estrelando um filme de curta metragem chamado “Balto’s Race to Nome”, além de realizar uma turnê pelos EUA. Após este período, Balto e os demais cães foram colocados em um espetáculo popular, vivendo em péssimas condições, sendo resgatado posteriormente por George Kimble, em 19 de Março de 1927 e vivendo o resto de sua vida no zoológico de Cleveland, Ohio.

Balto empalhado – Museu de História Natural de Cleveland

Parcialmente cego e surdo, sofrendo de artrite canina em suas pernas traseiras, o coordenador do zoológico Curley Wilson, junto com o veterinário Dr. R.R. Powell realizaram, em 14 de Março de 1933 às 14:15, a eutanásia de Balto, sendo empalhado e exposto no Museu de História Natural de Cleveland até os dias atuais.

Pelo que vocês puderam notar, não foquei esta resenha no filme, mas sim, na história real por trás desta animação, que foi produzida em 1995 por Steven Spielberg nos estúdios da Universal Pictures. Deixo a cargo da curiosidade do leitor assistir o filme e realizar as comparações entre realidade e ficção. :3

Balto – Trailer Original

Curiosidades:
- Balto recebeu o nome posteriormente a “Corrida do Soro” em homenagem a Samuel Balto, um explorador norueguês que participou da primeira travessia pela Groelândia em 1888.
- Uma estátua de Balto, esculpida por Frederick Roth, foi erguida no Central Park, em Nova York em 17 de Dezembro de 1925, 10 meses depois que Balto terminou a sua corrida
- Patricia Chargot foi a autora do livro intitulado “The Adventures of Balto: The Untold Story of Alaska’s Famous Iditarod Sled Dog” publicado em 2006 e conta detalhes sobre a trajetória deste cão.
- O filme conta com cenas com atores reais (live-action) para introdução e encerramento do filme e teve um faturamento de quase 12 milhões e dólares nas bilheterias americanas

Ficha Técnica:
Duração: 78 minutos
Áudio: Dolby Digital, DTS
Formato de tela: 1.85 : 1
Produtora: Universal Pictures / Amblimation / Amblin Entertainment.
Distribuidora: Universal Pictures
Ano de produção: 1995
Lançamento: 22/Dez/1995
Ano de Lançamento (DVD): 2002 – Universal Pictures
Ano de Lançamento (VHS): 1996 – Universal /CIC Vídeo

Fontes:
Wikipedia, IMDb, Balto’s True Story

1
fev

Sherlock Hound

Por Tiny The Dog

Baseado no personagem de Sir Arthur Conan Doyle, Sherlock Hound é um anime de estórias de detetive com o total de 26 episódios que foi ao ar entre os anos de 1984 e 1985 e conforme o nome sugere os personagens principais das estórias de Sherlock Holms são representados de forma intelectualmente fidedigna por cães antropomórficos.

O estilo Steampunk de Jules Verne pode ser claramente percebido em todos os episódios trazendo uma ambientação de ficção cientifica ao estilo do Séc XIX que se harmoniza perfeitamente com os personagens e cada nova intrigante aventura cheia de mistérios e perigos que dão muito trabalho a Hound e seu inseparável parceiro Watson.

Toda a série foi escrita por Hayao Miyazaki e dirigida até o sexto episódio pelo mesmo durante o tempo que permaneceu no maior estúdio de animação do Japão o Tokyo Movie Shinsha, sendo continuado por Kyosuke Mikuriya após problemas com direitos autorais de Sir Arthur.

Em 2002 a empresa de entretenimento Geneon lançou todos os episódios da série em seis DVDs que podem ser adquiridos no site oficial.

Abertura

A quem já gostava de Sherlock Holmes, uma versão furry pode soar bem interessante. Elementar meus caros!

12
ago

Quer um cão? Não compre não!

Um dos que aguardam por adoção

Chega um momento na vida de uma pessoa que ela quer uma compania. Aquela compania que vai ficar sempre ao seu lado. Quando esse momento chega e você está preparado, você provavelmente vai querer um cão!

Caso você esteja se planejando para ter um cachorro, não fique poupando dinheiro para ir ao PetShop e comprar um filhote. Quem liga se você tem um Golden Retriever? Ele não é uma peça de exposição ou status, mas sim um companheiro! Vamos ser mais práticos e olhar o verdadeiro motivo de se ter um cão.

Não compre, mas sim, Adote!

Existem vários lugares e maneiras de se adotar um cachorro, seja filhote ou adulto (eu pessoalmente prefiro um adulto), mas um que me chamou a atenção é o projeto Adote um Focinho, feita pela Associação Casa da Passagem São Lázaro, uma entidade filantrópica situada em São Paulo. Eles resgatam cachorros de situações perrenhas (abandono e maus tratos) e cuidam para que estejam prontos para adoção.

No site do projeto, vocês podem ver quem está aguardando por adoção, e entrar em contato diretamente pelo site. Eles também trazem vários cases de sucesso e destacam a importância de se adotar, pois a capacidade das instalações estão sobrecarregadas, e assim, eles não podem resgatar mais animais.

Então se quer adotar um cão (ou conhece alguém que esteja querendo) esse site é uma visita obrigatória! Mesmo que você more em outra cidade!

Mas não posso adotar

Assim como eu que adoro cães, eu não posso adotar um, afinal, moro sozinho em um apartamento. Que cachorro vai gostar de ficar o dia todo trancado sozinho? Mas você pode ajudar com doações :) afinal, não é fácil manter a bicharada.

Para ajuda-los com doações, esta página traz os detalhes.

Eu já trabalhei em um hospital de animais selvagens aqui no Canadá por alguns mêses, e eu sei muito bem que o trabalho é complexo, dificil e exige muita paciência e força de vontade. Vamos incentivar essas iniciativas :) ser furry não é só trocar imagens e comissions.

Ps.: Ninguém me pediu para publicar aqui, eu achei esse projeto aqui.

15
jul

Hachiko

Aconteceu hoje uma coisa muito inusitada ao voltar do trampo, realmente mágico. Geralmente volto no mesmo horário todos os dias, na rua têm aguns cães que vivem perambulando pela calçada, geralmente a “Preta” que é uma cadela mal educada sempre late para mim não importa a hora ou o dia e me segue, é a única que faz isso, além dela têm a “marrom” que é uma cadela que não late mas se chegar perto ela morde, o “shaggy” que é um cachorro que parece que já pegou todas as doenças possíveis e é muito detonado e o “mintira” que é o dono da rua, esse cara ignora todo mundo, e vive pedindo coisas nas casas dos vizinhos, ele não late para ninguém, não morde ninguém e não gosta da “preta” mas é o chefe dela.

Fiz o caminho habitual para o metrô, hoje um pouco atrasado por que os gerentes ficaram até tarde na reunião e eu tive de esperar, com o latido da Preta nas costas e o Mintira passeando por aí, sempre me ignorando. Ocupei minha mente com cães, como o Shadow, cão do Toboe é inteligente, o cão do Moon tem o pêlo bonito e é babão, e me lembrei de um cão desconhecido daqueles malhados que vivem nas casas de todo mundo. No meio do caminho pensei de novo naquele filme Hachiko, onde um cão da raça akita seguia seu dono até a estação de trem todos os dias e esperava o dono voltar, até após morte dele. Uma história triste mas mostrava como um cão pode ser fiel ao seu dono, depois pensei no cão preto, todo preto do Moon… aquele babão, nem me lembro do nome.

Passando pelos usuais pedintes e mendigos dormindo nas marquises das lojas nem percebi uma figura negra sentada na porta do metrô, como minha cabeça é devagar eu só processei a informação descendo as escadas rolantes. Era uma cena bem inusitada, voltei pela outra escada rolante e fitei novamente na porta do metrô, a princípio pensei que havia um segurança do metrô com um cachorro na porta, mas não vi mais nada, nem cachorro, nem segurança. Então eu resolvi futucar na minha câmera digital de bolso só para deixar preparado para fotografar aquela cena que tinha visto na entrada, um cão sentado bem comportado olhando para todos que passavam sem dizer nada, só aquele olhar de perdido. Era uma cena perfeita, mas era só imaginação, o cão tinha sumido.

Caminhei até a porta e vi o cão de pé do lado de fora olhando muitas pessoas passarem, então voltei até o fim do corredor e fiquei olhando em direção do cão até que ele voltasse para sua posição original e sentasse, o que não aconteceu, pior, ele olhou para mim e veio em minha direção, como alguém que estivesse perdido e quisesse pedir informação. O indivíduo era tímido, sentou a um metro de distância e ficou olhando com cara de pedinte, quem passasse por ali diria que eu era o dono do tal. Ficou um impasse ninguém falava nada, só um olhava para a cara do outro, o cão era bonito, tinha coleira e sem dúvida muito inteligente, era uma mistura de tudo que eu estava pensando no caminho até o metrô, parecia tão inteligente como o Shadow, era da raça daquele cão que nunca lembro que é malhado, tinha o pêlo do cão do Moon, todo preto e parecia fazer parte do filme de Hachiko, ali sentado esperando o dono voltar do trabalho, no metrô.

Ele ficou ali, sentado a um metro por alguns minutos, como alguém que está querendo puxar conversa mas não sabia o que falar, e eu também não queria conversa pois eu queria fazer uma foto e a posição dele não ajudava, então fiz que ignorei e saí do metrô e depois voltei. Ele ficou lá na mesma posição sentado olhando as pessoas passarem, aí eu apoiei minha câmera no guarda-chuva e fiz algumas fotos. Logo em seguida ele se levantou e, abanando a cauda seguiu duas moças que acabavam de subir as escadas. E foram embora.

Bom, é claro que ninguém vai acreditar que tamanha coincidência existe, imaginar um cão e ele por passe de mágica é evocado do nada, e, logo depois de fazer 4 fotos ele magicamente desaparece, é bastante incomum, mas quem se importa? Falei.

2
jun

Projeto Prácachorro

Mais um incentivo a interação entre humanos e animais, na Matilha Cultural, em São Paulo estará acontecendo entre 08/06 a 03/07 das 12 as 20h com programação diversificada e Djs como Dj Soares, Zinco e Clã Leste.

Haverá instalações multimídia e interativas para proporcionar convivência entre humanos e cães, e cardápio especialmente adaptado.

A Matilha Cultural fica na rua Rego Freitas, 542 – Centro

Fone (11) 3256 2636

Entrada Franca

29
mai

Marmaduke!

marmaduke

Em breve chega aos cinemas a mais nova comédia para toda a família: Marmaduke. Lembram-se de Babe, aquele porquinho adorável que ganhou o Oscar de efeitos especiais nos anos noventa, com seu revolucionário efeito de fazer animais falarem articulando suas bocas? Pois Marmaduke (é divertida falar isto, tente!) utiliza esta mesma técnica, mas levando-o a outro patamar, tornando animais reais em estranhas e caricáticas criaturas parlantes numa comédia pastelão sem pé nem cabeça.

A história é a de um cachorro que parece ter um demônio dentro, Marmaduke (Owen Wilson), o qual aprontará grandes confusões para seu dono em seu novo lar. Ao lado de outros personagens carismáticos como o gato Carlos (George Lopez), o “meio irmão” do cão, a diversão do público estará garantida numa frenética consecução de sitcons.

O filme é uma adaptação das tiras cômicas criadas por Brad Anderson, em 1954 e que até hoje são publicadas em jornais norte-americanos.

Confira o trailer do filme:

“Marmaduke” é a prova de que filmes com cães como protagonistas nunca deixarão de pipocar de hollywood

13
mai

Bark! Um latido musical

Um papo interessante que provavelmente só acontece aqui em Sampa, são shows para cães. isso mesmo show para cães, em Bark! Um latido musical, Jose Possi Neto, Bibba Chuqui, Mama Trindade, Murilo Trajano entre outros apresentam no Nair Bello, um teatro localizado na rua Frei Caneca, 569.

O tempo de duração da peca (musical) e 80 minutos e conta uma historia de uma matiha que se encontra pelas ruas e perambula ao som de blue, hip hop, opera e jazz.
O musical “Bark! Um Latido Musical” promove uma sessão especial nesta quinta-feira (13), às 21h, e abre as portas para que os donos levem seus animais –a renda da noite será revertida para o projeto Natureza em Forma, do Centro de Adoção Animal. A produção diz que os cachorros poderão ficar no colo ou sentados em cadeiras ao lado, que serão alternadas para acomodá-los.

Nair Bello
R. Frei Caneca, 569, 3º piso – Consolação – Centro. Telefone: 3472-2414.
Aceita os cartões Amex, MasterCard, Visa.
Ingresso: R$ 20 a R$ 50.
quinta e sábado: 21h.
sexta: 21h30.
domingo: 17h.

busca

Atividade recente

Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro
Avatar do membro


Fauna Urbana © 2010 - Todos os direitos reservados

Creative Commons License
Há observações e complementos dessa licença que devem ser lidos em: Compartilhamento.